terça-feira, 22 de maio de 2007

algodão não-doce.

Hoje o dia amanheceu branco, feito algodão doce, só que sem o sabor doce.

Deitada em minha cama, ouvia a chuva cair.
Cada gota que caia, o peito se enchia de angústia. Queria colocar alguma cor ou poesia no dia em que a única vontade que tenho é de não-existir e me ausentar de tudo. Peguei um livro de criança para fugir e nele encontrei a melhor definição para esse sentimento ruim que os dias de chuva me trazem. 'ANGÚSTIA é um nó muito apertado no meio do seu sossego'. Desata nó, desata. Aparece sol, aparece. Voa passarinho, voa.

6 comentários:

Izidora. disse...

izidora quer brincar.

isabela cordaro disse...

linda amorinha,
quero dias de sol e doces como algodão doce com vc.
beijoca

passarinho azul disse...

um dia vamos estar deitados juntinhos ouvindo a chuvinha cair.
e cada gota vai trazer um sorriso lindo e tranquilo.

es linda, tanto! tanto!

renata. disse...

angustia é aquele frio insuportável que dá na barriga.
eu não gosto.

Fernanda disse...

voa voa e cai aqui na minha mão!

Joyce Angélica disse...

voa pro céu de amor.