quinta-feira, 6 de março de 2008

blás.

Querendo colo, levei uma rasteira.

A cabeça está tão cheia, tão tão tão cheia que me sinto vazia. Estranho, eu sei. É que o pensamento não está conseguindo pensar. Sei que tenho muito a dizer. Muito mesmo. Mas não sai nada nada nada. Não é má vontade minha. É uma coisa que acontece e não sei explicar. Minha vida anda muito cheia de não. Aliás, minha vida não anda.
Às vezes, perco o ar e me sinto sufocar.

7 comentários:

Morganna disse...

ô, minha flor. muitos ares coloridos na tua vida. e rasteira a gente leva todo dia. incrível, dá vontade de nem existir. :~

renata. disse...

dá a mão cá, dá?
que te puxo pra cima!!!

fica assim não, flor?
bjos

aquelacarta disse...

mas, pô. esse blog tão lindo. o que eu faço?
estou feliz por andar aqui, e quero ver um sorriso teu.(sorria pra mim!)
"a gente leva rasteira todo dia" e , 'não, sei lá, talvez' a gente também diz todo dia.
ú.
um abraço em ti, gostei daqui.
lindo deveras!

Cris* disse...

calma. eu te juro que isso é só um momento... logo estarás bem bem... às vezes sinto uma bagunça generalizada na minha vida, não consigo enxergar nada, tudo parece errado... mas depois passa. assim como mágica. verás. ;)

Webcam disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Webcam, I hope you enjoy. The address is http://webcam-brasil.blogspot.com. A hug.

Morganna disse...

buh.

Lidiane disse...

Lia, eu tive um professor que dizia que para cada resposta, temos 50% de chance.
50% de não.
50% de sim.
Às vezes, temos épocas de "não" e ficamos dando cabeçadas mesmo.
Então, um dia, essa fase acaba, e entramos na fase do "sim".
Para receber sim, temos de receber não. E a cada não, a probabilidade de um sim aumenta.
Diz ele que é lógica matemática.
risos
Sei como se sente, mas sei também que vai passar.
O difícil é esse tempo de transição, mas...

Estou torcendo por você.

Um beijo e força.