segunda-feira, 5 de maio de 2008

segunda.

-
Sem laços, sem traços, no vazio do espaço, tudo
parece desabar. E eu, não tenho pra onde fugir.

.

7 comentários:

Morganna disse...

tá desabando, minha flor. mas passa.

segunda é dia do bobo.

Violeta disse...

O sonho encheu a noite
Extravasou pro meu dia
Encheu minha vida
E é dele que eu vou viver
Porque sonho não morre.
.
[Adélia Prado]
Vem comigo vem
.

Be* disse...

Lia,

Está tudo dentro de você,querida.
O melhor espaço do mundo,acaba sendo o que a gente conquista dentro da gente mesmo,
nos nossos silêncios.

(Você é adorável,olhe-se bem!)

Aline disse...

"Quem faz um poema abre uma janela.
Respira, tu que estás numa cela abafada,
esse ar que entra por ela.
Por isso é que os poemas têm ritmo
- para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado"

Ah... Quintana.

Beijo

Emely disse...

Desabe!
entregue-se e esvazie-se

So assim percebera os espaços pra onde se refugiar...existe sempre um cantinho quente e confortavel.

=) Sorrisos Sempre !

ps: qto a foto nao sou ...eh minha amiga q mora na india...

Lia disse...

Morgannucha, segunda é dia bobo mesmo, ainda mais no friiio!


Violinha, sempre sempre sempre iluminando tudinho aqui, sempre.

Be, gostei da idéia de conquistar espaços dentro da gente. Me lembrou a idéia do silêncio confortável ;) Você é muito querida.

Aline, adoro esse poema do Quintana. É linda a imagem: 'quem faz um poema, abre uma janela'.

Emely, agora que faz frio, preciso demais de um cantinho quentinho, Tudo parece tão gelado. Concordo com os sorrisos sempre, até mesmo quando não estamos com vontade de sorrir, eles são essencias. Você é muito leve ;)

Beijos doces pras meninas
.

Cris disse...

já andei dando umas bisbilhotadas!

muito me agrada!

bjs