quarta-feira, 4 de novembro de 2009

again

se passou muita coisa, muito tempo. ventou, choveu, chegou a gear. abriu sol, teve arco-íris e até nevou. moldei nuvens, voei alto, quase me afoguei. as folhas secaram, tropecei. muita música tocou. achei que tivesse esquecido, mas não esqueci. de um não esquecimento sem dor. um não esquecimento saudoso, que faz despertar. e hoje, andando pela rua, vejo aquele mesmo rosto em outros rostos. e as pequeninices do dia-a-dia vão tirando as lembranças da gaveta. sinto um frio na barriga. nos meus pequenos delírios, vou atrás, nos reencontramos. e claro, vivemos felizes para sempre. de volta, a realidade é outra. eu sou outra. entre muitas outras.

7 comentários:

Ana Paula disse...

Que lindo!

Luna disse...

mudamos junto com as estações.

renata disse...

é que o tempo vai fazendo a gente ir mudando, sempre... deixa passar minha querida, deixa...

te dou a mão, sempre!

uma beijoca.

Emely disse...

Transmutar sempre!

Pâmela Marques disse...

Todas as estações do ano e um único sentimento. Só ele que não muda =/

Camila disse...

a cada dia, mesmo parecendo iguall, tdo é novo :)

Desirée disse...

Owwwwwnnnt!
Sei como é, mas além de ver o rosto em todos, eu tbm sinto o cheiro pelas ruas.