segunda-feira, 2 de julho de 2007

tic tac tic tac.

Segunda-feira.
Dia típico de outono: céu azul sem núvens, raios de sol e um ventinho gelado.
Acordei com a sensação que um furacão tinha passado por cima de mim durante a madrugada. Sonhos intensos. Sensações estranhas. Coração pulsando meio sem saber porque.
Atrasada, tive que sair de casa tomando o finalzinho do café da manhã no elevador. Com sono, cheia de casacos que não combinavam e um cachecol que combinava menos ainda eu fui ao médico. 20 minutos depois de ter levantado, me deparo com sono, descabelada e descombinada esperando mais de 30 minutos numa sala de espera com um fundo musical que ecoa na minha cabeça até agora: tic tac tic tac tic tac. Tenatava me destrair com os meus rabiscos, desenhos, passando creme nas mãos, lendo o jornal, mas parecia que, quanto mais eu inventava, o tempo ia ficando cada vez mais devagar.
O tempo. O que é o tempo?
Só sei que é o que ele pode ser o nosso melhor e pior amigo. Quando queremos que ele voe, ele não passa...e quando queremos que ele não passe, ele voa, num piscar de olhos.
O tempo me assusta por ser tão simples e tão complexo, tão real e tão abstrato...me assusta por eu não entendê-lo, apesar de tudo ser questão de tempo.
Durante o tempo que esperei...rabisquei essas palavras confusas para ver se o tempo pasava logo, mas ele não passou e só criei mais dúvidas sobre ele na minha cabeça. Acho que deu um nó. E, durante esse tempo lembrei de um verso do Vinicius de Moraes: 'meu tempo é quando.'
Resolvi que, de vez em quando, vou transformar o meu tempo em quando.
O tempo se transforma ou só passa?
Suspiros e ais.
Muitos nós.

3 comentários:

Nuno disse...

angustia...
ansiedade...
paciência...

sinônimo de tempo

renata. disse...

-
enfim,
qual é o tempo que o tempo tem?

meu tempo é quando,
ando onde há espaço.

liamo!

Priscila Beolwulf disse...

As flores nascem e morrem
O vento traz borboletas ou neve
a pedra nem percebe


Dê tempo ao tempo

grande ajuda...bah!

=[