quinta-feira, 10 de abril de 2008

passarinho.

-

Meu alegre coração é triste como um camelo
É frágil que nem brinquedo, é forte como um leão
É todo zelo, é todo amor, é desmantelo
É querubim, é cão de fogo, é Jesus Cristo, é Lampião

Geraldo Azevedo

.
Somos um poquinho de tudo e,
de tudo um poquinho.

5 comentários:

O Profeta disse...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Bom fim de semana



Terno beijo

Emely disse...

Passando Pra deixar um POkinhu de MIm....=)
Otimo final de semana

*pAz

Morganna disse...

tudo tão sem cor hoje, lia.

c. disse...

O coração mais delicado é sempre o mais forte. Eu acho que todo mundo é colcha de retalhos, a gente vai se costurando ao longo da vida, acrescentando isso e aquilo. Beijinhos.

aquelacarta disse...

sim, somos mesmo um tiquinho das coisas, e todas as coisas. é bom que sejamos todas as cores. e felizes. assim de qualquer jeito. atétriste.