sexta-feira, 16 de julho de 2010

tristesse

às vezes sinto tanto medo. e uma tristeza que paralisa, pode chegar depois de uma risada gostosa, ou de um abraço que acalanta. a aflição aperta meu peito. parece que o ar não passa. quase sinto sufocar. vontade que o tempo passe depressa, que passe muito muito devagar. vontade que a noite atropele o dia, e chegue rápido para dormir logo e sonhar, mas os sonhos não vêm. em alguns minutos sei tanta coisa e logo em seguida, nada sei. caio. caio fundo. levanto, e acredito que pode ser mais fácil. abro a janela, entra um vento, e pronto, num piscar leva o que achei que fosse possível e toda a dificuldade já está acomodada no seu velho sofá. um fio de cabelo cai no chão. tenho força, mas sou muito fraca. tenho asas, mas não sei voar.

4 comentários:

Pipa disse...

Sabe voar sim, meu bem! :) Eu te ajudo, você me ajuda, e assim a gente voa junto, combinado assim?

Já chegou uma surpresinha pra vc por aí? =]
beijo grande!

Pipa

vanessa leonardi disse...

.

Tão tão Liazinha esse texto
te abraço, amora
e sinto saudades


*)


.

Lia disse...

meninas queridas,
tão bom chegar aqui e ter esse carinho todo :)
obrigada obrigada obrigada!
beijo grande e doce

* Pipa-pipoca, to esperando a surpresinha =)

deh ramos disse...

e é tão lindo esse teu cantinho. me empresta um pouco da tua doçura, menina?

voltarei aqui para açucarar meus sonhos outra vez (:

beijos!